Notícias
08/09/2020 - Educação e Cultura
Nota oficial sobre o retorno às aulas
O município de Minas do Leão se posiciona, neste momento, contrário ao retorno às aulas nos moldes indicados pelo Governo do Estado. Na avaliação da administração municipal, é impossível a volta das atividades com as atuais regras de distanciamento. Não há sala de aula e professores para acomodar todos os alunos. Além disso, há professores que estão no grupo de risco e não é possível contratar mais profissionais em razão das regras do período eleitoral. 
 
Se o governador entende que as aulas devem retornar agora, a única maneira de se executar isso é se retirar o decreto de calamidade e não mais fixar o regime de bandeiras para os municípios. O prefeito Miguel Almeida, no entanto, pondera que ainda não há condições para se fazer isso.
 
Mas o município de Minas do Leão não está parado. A prefeitura está fazendo um estudo junto às escolas sobre o retorno das aulas, apenas para o 9º ano do ensino fundamental, para que consigam concluir o ano letivo e avançar para o ensino médio. 
 
“Não é simplesmente voltar, temos uma série de senões. Por exemplo: pelo tamanho das nossas salas de aula, em geral, teríamos que ter quatro ou cinco alunos em cada sala. Uma turma poderia ocupar cinco ou seis salas. Como faz para atender a todos?”, questiona o prefeito.
 
Miguel ainda frisa que os professores, em tese, terão de dar aula a esses alunos, que estarão presencialmente nas escolas, e também continuar atendendo os demais alunos via sistema EducarWeb, que está sendo usado pelo município desde maio para manter algumas atividades pedagógicas. “Como fica a carga horária deste professor ou professora? Irá aumentar, sem dúvida. E como podemos contratar mais horas ou mais professores para suprir essa deficiência, num período eleitoral?”, destaca Miguel.
 
Isso tudo, pondera o prefeito, está sendo levantado com maior ênfase para o retorno apenas das turmas de 9º ano do ensino fundamental em Minas do Leão, ou seja, o grau de complexidade seria infinitamente maior se todos os alunos retornassem – em Minas do Leão, são cerca de mil alunos nas quatro escolas da rede municipal de ensino.
 
O transporte escolar também é um ponto que preocupa. “Em caso de retorno, teríamos que no mínimo duplicar ou triplicar o transporte escolar. São coisas que não ficaram bem esclarecidas na proposta do Estado e que fica difícil de os municípios administrarem”, frisou o prefeito Miguel.
 
O município segue estudando todas as formas para permitir o retorno às aulas, mas não tomará qualquer medida apressadamente, sem ponderar todos os fatores, evitando que, logo à frente, tenha de dar vários passos atrás. A prefeitura, através da Secretaria de Educação e com o incansável trabalho das escolas, está mantendo atividades pedagógicas através do sistema EducarWeb e também permitindo que familiares busquem as atividades de modo presencial nas escolas, em dias da semana previamente agendados. 
 
A prefeitura ressalta que qualquer decisão será devidamente comunicada a toda a comunidade escolar.
Leia Também
veja mais notícias