Notícias
10/01/2018 - Gabinete do Prefeito
Duas empresas anunciam investimentos em Minas do Leão

Rio do Sul e Scala atuam na área florestal e devem gerar cerca de 60 empregos inicialmente

 

Representantes das empresas Rio do Sul e Scala assinaram, nesta terça-feira (9), protocolo de intenções com a prefeitura de Minas do Leão para a instalação de plantas no Distrito Industrial da cidade. Juntas, investirão no município R$ 1,35 milhão no período inicial, previsto ainda para o primeiro semestre deste ano. A expectativa é que sejam geradas em torno de 60 vagas de trabalho, com perspectiva de ampliação em médio prazo.

 

As negociações para que as empresas viessem para Minas do Leão se intensificaram nos últimos meses. Foram realizadas diversas reuniões entre o prefeito Miguel Almeida, a equipe da prefeitura e os diretores das empresas para definir as ações de cada uma das partes para que as operações fossem viabilizadas.

 

               Paulo Roberto de Oliveira, diretor da Rio do Sul, com o prefeito Miguel Almeida

 

               Valmor Scapini, sócio administrador da Scala, com o prefeito Miguel Almeida

 

“São negócios que vão alavancar a economia de Minas do Leão e de toda a região, movimentando o comércio e criando um ciclo de desenvolvimento”, ressaltou o prefeito durante a assinatura do protocolo. “Essa conquista é o resultado de um trabalho conjunto, da prioridade que demos desde o nosso primeiro dia de gestão para a geração de empregos e atração de investimentos”, disse, para um público aproximado de 150 pessoas. Miguel agradeceu ainda a disposição dos empresários em investir na cidade, que nos últimos anos teve postos de trabalho fechados em decorrência de um cenário econômico de incertezas, no município e em todo o país.

 

 

As empresas atuam na área florestal e são parceiras da CMPC Celulose Riograndense. Segundo o diretor da Rio do Sul, Paulo Roberto de Oliveira, serão investidos R$ 900 mil em Minas do Leão, compreendendo maquinário, equipamentos, veículos e edificações para os serviços de carregamento de madeira, terraplanagem e transporte. A previsão é que 20 empregos sejam criados no período de até cinco anos.

 

Já a Scala, que auxiliará Celulose Riograndense no transporte de madeira, investirá R$ 450 mil em até seis meses após ter sua área de instalação liberada. De acordo com o sócio-administrador da empresa, Valmor Scapini, cerca de 40 postos de trabalho deverão ser gerados já no início das operações. A unidade do município atenderá também a demanda de transporte de cargas para a Argentina e o Uruguai, além da demanda interna do Rio Grande do Sul.

Representando o governador José Ivo Sartori na cerimônia, o secretário estadual dos Transportes Pedro Westphalen elogiou a escolha dos empresários e destacou as ações da prefeitura. “Vocês estão chegando em um local que tem vocação para empreender, com uma gestão marcada pelo trabalho e vocacionada a fazer o bem público”, disse. “É uma parceria que vai trazer emprego, gerar e distribuir renda, e ajudar a fixar o cidadão de Minas do Leão em Minas do Leão”, complementou.

 

Prioridade da prefeitura é geração de emprego

 

Desde o início de 2017, a gestão tem focado seus esforços na geração de emprego – percebida como a maior necessidade da população. Para isso, diversas ações já foram realizadas para atrair investimentos e impulsionar o desenvolvimento local. Na cerimônia, o prefeito Miguel Almeida fez um balanço das principais iniciativas na área.

 

Em 2017, foi firmado convênio com a Planalto Transportes para dar desconto no vale-transporte aos moradores que trabalham em Porto Alegre e outras localidades da Região Metropolitana. O objetivo é criar condições para que os trabalhadores possam buscar oportunidades em outros locais, sem deixar de viver na cidade. Até agora, já são 121 beneficiados.

 

Duas áreas ociosas no Distrito Industrial foram desapropriadas, e uma terceira, adquirida. Em uma ofensiva para atrair projetos e melhorias para a cidade, a prefeitura realizou ainda uma série de reuniões com o Badesul e o Governo do Estado.

 

Também foi criado na cidade o Conselho de Desenvolvimento da Indústria e do Trabalho, para articular ideias e propostas para fomentar o desenvolvimento de Minas. Em parceria com o SENAR, foi criada mais uma turma do Jovem Aprendiz, oferecendo capacitação e oportunidades a quem está ingressando no mercado de trabalho. Mais de 400 jovens já participaram do programa desde o início, em 2007.

 

A Secretaria de Trabalho, Cidadania e Assistência Social criou o curso de capacitação em corte e costura, que esta semana vai formar 22 mulheres. Durante todo o ano de 2017, a prefeitura arcou com o aluguel da área onde está instalada uma fábrica de confecções, com 22 postos de trabalho.

 

“Todas essas ações convergem em uma cidade cada vez mais atrativa para receber novas empresas e gerar empregos. E esses investimentos contribuíram de alguma forma para a escolha da Rio do Sul e a Scala pela nossa cidade. A chegada desses dois empreendimentos são parte desse trabalho”, sintetizou o prefeito. “Agradeço o apoio da comunidade e da Câmara de Vereadores. Todo cidadão pode apresentar a nossa cidade para quem está disposto a investir aqui, formando uma grande corrente pelo desenvolvimento”, concluiu.      

Leia Também
18/01/2018 - Agricultura e Meio Ambiente
Assinadas licenças ambientais para obras de pavimentação
veja mais notícias